A importância da alimentação saudável para pacientes com câncer

a-importancia-da-alimentacao-saudavel-para-pacientes-com-cancer

Ter uma alimentação saudável é importante para qualquer etapa da vida. Porém, para pacientes em tratamento do câncer e mesmo pós-tratamento, essa questão se torna ainda mais necessária para garantir a qualidade de vida.

Manter a nutrição correta, com os alimentos indicados, ajuda a fortalecer o organismo, trazer bem estar e disposição. A nutrição correta faz parte do tratamento, minimizando inclusive os efeitos colaterais. Aqui entra o nutricionista, que atuará criando uma dieta equilibrada para cada caso.

Principais orientações

O Ministério da Saúde traz algumas orientações importantes em relação à alimentação para pacientes em tratamento do câncer:

1. Faça de 5 a 6 refeições diárias, de 3 em 3 horas (desjejum, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia);

2. Coma devagar e mastigue bem os alimentos;

3. Beba pelo menos 2 litros (ou 8 copos) de líquidos por dia. Esses líquidos podem ser ingeridos na forma de chás, suco natural, água e água de coco. Procure contar o quanto de líquido você está ingerindo a cada dia;

4. Inclua diariamente frutas, verduras e legumes na sua alimentação. Eles são ricos em nutrientes como fibras, vitaminas e minerais, e vão contribuir para o bom funcionamento do intestino e para garantir a oferta de todos os nutrientes que seu organismo precisa;

5. Para reduzir o consumo de sal e gordura, troque os temperos prontos (caldo de carne e de galinha, etc.) por temperos naturais, como: salsa, cebolinha, orégano, coentro, louro, alho, cebola, manjericão, dentre outros;

6. Moderar o consumo de frituras e alimentos gordurosos em geral:

– alimentos fritos e empanados (à milanesa)

– embutidos (salsicha, linguiça, presunto, mortadela, etc.)

– leite integral (prefira o leite semidesnatado ou desnatado)

– manteiga, margarina, maionese podem ser consumidos em pequena quantidade

7. Evitar bebidas alcoólicas.

Falta de apetite

Pode ser que você não sinta fome em alguma etapa do tratamento. Porém, mesmo sem fome, é possível realizar algumas ações para manter-se bem nutrido e retomar o prazer em comer, colaborando positivamente para seu tratamento.

1. Faça pequenas refeições com intervalos de tempo menores entre elas. Tente comer de 2 em 2 horas. Não se preocupe em comer tudo, mas faça um esforço para consumir aquilo que mais te agradar;

2. Tente não pular as refeições, mesmo que não tenha vontade de comer. Nessas situações, tente escolher algum alimento de fácil mastigação, como mingau, sopas e vitaminas;

3. Prepare pratos coloridos e variados e inclua novos alimentos em seu cardápio;

4. Converse com seus familiares ou cuidadores sobre seus desejos alimentares antes do preparo de suas refeições para ajudá-los a acertar seus gostos em relação ao uso de temperos, à quantidade e temperatura das refeições;

5. Sugestões para enriquecer algumas preparações:

– adicione azeite, óleo vegetal, creme de leite ou gema de ovo em sopas, purês e mingaus;

– mingaus e vitaminas de frutas também são calóricos. Misture farinhas variadas para não cansar do sabor (aveia, maizena, cremogema, fubá, etc.);

– nas sopas: varie os vegetais e adicione macarrão, carne, frango e ovo;

– no prato (refeição) do almoço e jantar: adicione óleo vegetal (1 colher de sopa). Pode ser azeite de oliva, óleo de soja, milho, canola ou girassol;

– faça sucos compostos de duas frutas ou de uma fruta com um vegetal (exemplo: laranja + cenoura, laranja + banana + maçã);

– nos pães, torradas e biscoitos você pode adicionar queijo, requeijão, geleia de fruta ou mel;

– opções de sobremesa: frutas, doces, frutas em calda ou sorvetes;

– se você é diabético ou faz dieta controlada em açúcar, só consuma doces e açúcares na versão diet.

Enjoos e vômitos

Enjoos e vômitos não são incomuns durante o tratamento do câncer, por isso mantenha a calma. Com estas dicas do Ministério da Saúde é possível diminuir o impacto dessas situações e manter-se bem alimentado:

1. Não fique muito tempo sem se alimentar. Lembre-se de que o jejum prolongado pode piorar os sintomas, então faça pequenas refeições com intervalos de tempo menores entre as refeições (você pode aumentar o fracionamento das suas refeições alimentando-se de 2 em 2 horas);

2. Procure não ficar próximo do local de preparo do alimento e faça as refeições em locais frescos e arejados;

3. Não deite após as refeições. Você deve descansar sentado;

4. Evite beber líquidos no mesmo horário das refeições;

5. Evite ingerir os alimentos que você mais gosta nos episódios mais intensos, pois eles serão associados à sensação de mal-estar.

6. Mantenha a sua higiene oral em dia, pois o mau gosto na boca pode aumentar a sensação de enjoo;

7. Prefira roupas confortáveis;

8. Alguns alimentos são capazes de piorar a sensação de enjoo e, por isso, você deve evitá-los. São eles:

– frituras, alimentos gordurosos ou oleosos;

– alimentos muito quentes, muito condimentados ou picantes;

– alimentos muito doces e com odores fortes.

9. Alimentos gelados melhoram a sensação de enjoo, então:

– chupe gelo 30 minutos antes das refeições. Você pode fazer forminhas de gelo com sabores variados, como água de coco e sucos cítricos (limão, maracujá, etc.);

– chupe picolés de frutas cítricas, como limão, maracujá, uva e morango;

-beba sucos ou vitaminas bem gelados, milkshakes e sorvetes.

É sempre importante levar em consideração cada detalhe no dia a dia e no tratamento de cada paciente. Portanto, se houver alguma dúvida entre em contato com a Clínica Neoplasias Litoral.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco
Enviar via WhatsApp
Rolar para cima