Eu Venci: 10 dicas de moda para mulheres que enfrentam o câncer

eu-venci-10-dicas-de-moda-para-mulheres-que-enfrentam-o-cancer

A série “Eu Venci” traz a história de Fabiana Thives, professora universitária de Estética que, aos 40 anos, foi diagnosticada com câncer de mama durante a gestação de sua filha Chloé. Hoje, dois anos depois, conta sua história e traz dicas de moda e beleza para mulheres que passam pelo tratamento e procedimentos como a quimioterapia. Conheça a história de Fabiana:

“Olá, meu nome é Fabiana Thives, sou aquariana de 42 anos, professora universitária no curso de Estética e mentora Soft Skills. Mas fiquei conhecida neste último ano por ser mãe da fofura Chloé e por ter desenvolvido o câncer de gestacional na mama esquerda e na axila. 

Essa história poderia ser a de qualquer mulher como eu, que aos 40 anos realiza o sonho da sua vida de engravidar. Mas, como conto para minha, filha a alegria foi tanta em saber que seria mãe dela que o meu corpo não aguentou de tanta felicidade e chegou explodir um tempo (risos!).

Sim, foram os hormônios da gravidez, o estrogênio e a progesterona, que fizeram eu surtar e ter o câncer! Se foi uma loucura ter esse diagnóstico? Nem me fale… Quando estava no sexto mês de gestação, senti a axila muito inchada e dor, no seio um pequeno caroço. Mas para o obstetra era leite. 

E continuei a gestação até a 34 semana, quando fui internada com uma pré-eclâmpsia e fiquei por 5 dias. Por mais duas semanas fui medicada, mas tive uma convulsão e aí nasceu de emergência a prematura, mas muito saudável, Chloé. Luz dos meus dias.

Meu diagnóstico só foi quando ela já estava com 2 meses de vida, quando não aguentava as dores do amamentar. E, claro, minha vida mudou da noite para o dia: ter uma baby e enfrentar um câncer agressivo.

Mas, sabe, não me desesperei. Desde do início recebi a notícia com gratidão e resiliência. E pensei: ainda bem que sou eu, porque sei que darei conta. E tive muita sorte de ter os melhores profissionais do meu lado, que fizeram total diferença. Desde a mamografia, biópsia, quimioterapia, cirurgia e radioterapia. Apelidei essas pessoas de anjos disfarçados de anjos. 

Neste processo do tratamento, fiquei esteticamente horrível. Todas as unhas caíram, o meu cabelo e a minha pele teve rosácea. Mas encarei essa parte tranquilamente. Usei perucas e também curti minha careca.

Fiz a micropigmentação de sobrancelhas antes de começar a quimioterapia e me permitir sem problema algum não usar a maquiagem, mas acho que isso é muito particular. Gostava de usar chapéu e não muito os lenços. Mas indico para as mulheres em tratamento se permitirem provar. Há cada amarrações lindas de lenços, e chapéus! Um mais maravilhoso que o outro.

Turbantes com tecidos leve e coloridos também são fáceis e super modernos. Eu e a minha baby usamos. Aliás, até hoje a Chloe adora. E os brincos de argolas? Fica um charme a parte. Usei muitooooo.

As maquiagens podem ser multifuncionais, tipo 5 em 1: filtro solar, base, hidrante, prime, antioxidante. Usar da moda pra se sentir mais bonita. E se você quiser seguir as tendências verão 2020 anota aí: como a moda reflete o comportamento social, as criações para a temporada de calor estão mais alegres que nunca, pinceladas de cores quentes, estampas alto-astral, fluidez. Algumas dicas:

  1. Looks monocromáticos usando, por exemplo, um lenço azul com um delineador azul de maquiagem; 
  2. Tons pastel como um batom rosé e um óculos de sol, ou um chapéu com um detalhe de fita ou flores;
  3. Cores vivas, com destaque para o rosa shocking, o coral e o verde que podem ser usados em colares de tecidos que a gente pode fazer – e já é uma delícia de distração;  
  4. Uso de fibras naturais: algodão, linho, seda; tule é orgânica na estrutura dos vestidos e da camisaria, e também no tecido de turbantes que dá para uma costureira fazer pra você combinar com seus looks preferidos; 
  5. Estampas animal-print: onça, zebra e borboleta… Quer um pouco de charmes extra? compre um chapéu e coloque um detalhe de estampa;  
  6. A renda volta à cena, assim como a laise;
  7. Muito brilho: paetê, lurex, aplicações;
  8. Alfaiataria, com saias midi, pantalonas, modelos utilitários como parkas;  
  9. Moda festa mais descontraída, com modelagem confortável e tecidos fluidos;
  10. Versatilidade em modelos que circulam em diferentes cenários e compromissos, da praia à urbe.

Crédito da Foto: @gerusayounes

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco
Enviar via WhatsApp
Rolar para cima