PSICÓLOGO RAFAEL SEBBEN DÁ DICAS PARA SER MAIS FELIZ

moça sorrindo natureza

O que faz você feliz?

As pequenas atitudes do dia a dia contribuem para a condição ser feliz. A busca pela felicidade é uma demanda constante na vida humana, tanto que a ONU (Organização das Nações Unidas) criou o Dia Mundial da Felicidade, comemorado no dia 20 de março.

Nos últimos anos o tema “busca pela felicidade” tem ganhado mais atenção e sido amplamente discutido, sendo assunto relevante para análises teóricas e também científicas. A felicidade é uma condição importante para se viver com qualidade. Contudo, não é uma condição inerte, mas sim dinâmica em cada pessoa.

O Psicólogo Rafael Sebben apresenta algumas orientações sobre condutas saudáveis para que vivamos de maneira mais satisfatória:

  • Aprenda a compartilhar suas emoções. O ser humano é social e precisa desta prática em sua vida. Dialogar com alguém em quem confie pode ser muito positivo. Prevenir adoecimento emocional consiste também em ter acompanhamento com profissional capacitado.
  • Cuide-se. Diagnóstico e intervenção precoce são fatores positivos. Percebendo que a saúde emocional apresenta alterações patológicas, buscar por tratamento é fundamental.
  • Pratique atividades físicas. Exercitar-se pode contribuir para um sono saudável, por exemplo. Exercício físico gera alterações fisiológicas, bioquímicas e psicológicas. Pode ser comparado a uma intervenção não-medicamentosa para auxiliar no tratamento de distúrbios psicobiológicos. A atividade física pode contribuir para modificações psicobiológicas que podem afetar também os comportamentos de uma pessoa.
  • Busque o equilíbrio nas relações familiares. Estudo demonstra que há correlação entre depressão e a dificuldade de autorregulação emocional e percepção de suporte familiar neste âmbito.
  • Exercite sua espiritualidade. O ser humano se constitui por meio de uma integralidade, na qual a espiritualidade é uma das dimensões que merece ser vivenciada.

Como disse Viktor Frankl:

 “quando a circunstância é boa, devemos desfrutá-la; quando não é favorável, devemos transformá-la e quando não pode ser transformada, devemos transformar a nós mesmos”.

Ser feliz está atrelado de modo muito estreito à forma como cada um conduz a sua vida, mediante às escolhas que faz, maneira como se cuida e também como a pessoa lida com os obstáculos que o cerca.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco
Enviar via WhatsApp
Rolar para cima