Quais as diferenças entre quimioterapia vermelha e branca?

quais-as-diferencas-entre-quimioterapia-vermelha-e-branca

A quimioterapia é um dos tratamentos mais conhecidos e utilizados em casos de câncer. E existem tipos diferentes de tratamento quimioterápico, como a quimioterapia vermelha e a quimioterapia branca. Elas se diferenciam nos tipos de medicamentos utilizados, assim como na duração e periodicidade.

O nome se dá pela cor das substâncias na quimioterapia intravenosa, sendo algumas transparentes ou de coloração vermelha. Ou seja, nada tem a ver com a “potência” ou efeitos colaterais do tipo de quimioterapia ou outros fatores, apenas com a cor da medicação. Entenda:

Quimioterapia vermelha

A quimioterapia vermelha utiliza medicamentos do grupo das antraciclinas, a doxorrubicina e a epirrubicina. Note que há “rubi” no nome das substâncias, remetendo à cor vermelha natural que elas possuem. 

O tratamento com quimioterapia vermelha é indicado para tipos de câncer como o câncer de mama, de estômago, de bexiga, de ovário, sarcomas, carcinoma tímico, leucemias e linfomas. Estes medicamentos estão associados a efeitos colaterais como a queda de cabelo, náuseas, vômito, pele ressecada, inflamação bucal, além de diminuição de glóbulos vermelhos no sangue, diminuição de glóbulos brancos e diminuição de plaquetas.

Quimioterapia branca

A quimioterapia branca utiliza medicamentos com aparência geralmente transparente, como a ciclofosfamida, taxanos (como docetaxel e paclitaxel), vinorelbina e gencitabina.

O tratamento com quimioterapia branca é indicado para tipos de câncer como o câncer de mama, ovário, útero, pulmão e sarcoma. Estes medicamentos estão associados a efeitos colaterais como queda de cabelo, náuseas, diarreia, vômito, pele ressecada, dores articulares e a diminuição dos glóbulos brancos.

Efeitos colaterais

É comum associar a quimioterapia vermelha com efeitos colaterais mais intensos. Porém, como vimos anteriormente, ambos os tratamentos possuem efeitos colaterais, alguns inclusive similares. 

Os efeitos colaterais vão depender especialmente da resposta do organismo de cada paciente. Lembrando que a escolha de qual tratamento realizar é feita pelo médico após análise da condição particular do paciente, do estado da doença e em qual fase o tratamento se encontra. 

Em muitos casos, são utilizados os dois tipos de quimioterapia ao longo do tratamento, para diferentes fins, de acordo com a análise e tratamento estipulado pelo médico oncologista. Tem mais alguma dúvida? Entre em contato com a Clínica Neoplasias Litoral.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

1 comentário em “Quais as diferenças entre quimioterapia vermelha e branca?”

  1. Quero agradecer a todos os funcionários e enfermeiros da neoplasia litoral pelo bom atendimento prestado quando precisei das quimio.muito bom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco
Enviar via WhatsApp
Rolar para cima